terça-feira, 25 de outubro de 2016

O dia a dia quando se mora no Egito... Parte I


Sempre, sempre me perguntam como é morar no Egito. Acho essa pergunta engraçada no sentido de que nunca parei para pensar nisso. Acredito que o cotidiano muda dependendo do porque se veio morar aqui.
Arrumo a casa, preparo as refeições, vou ao mercado, ao shopping, passeio com o Huguinho (meu filho canino), dirijo, vou visitar os sogros, as cunhadas... enfim, vida normal. Mas então tentei ver o que mudou na minha vida normal desde quando mudei para cá. E acabei descobrindo
nessa reflexão toda que sim, muita coisa é igual porém de maneiras muito diferentes. E ao terminar de escrever este artigo, achei melhor dividi-lo em partes, pois ficou enorme.


Então vamos falar primeiro sobre a vida lá fora, nas ruas egípcias; quanto a transportes públicos, ônibus e metrô; gente, juro que não sou "patricinha", mas nunca andei em nenhum deles. Pelo fato de ser estrangeira, meu marido não me deixa andar em transportes públicos. Tem medo que mexam comigo ou que eu me perca ou que explique errado para onde quero ir e mais um monte de argumentos que usa todas as vezes que falo que gostaria de ver como é. Mas claro que vejo nas ruas o esquema de como funcionam os ônibus. Por aqui temos 4 tipos, o ônibus comum (iguais aqueles ai do Brasil - porém em menor quantidade), temos os micro ônibus/vans (a grande maioria), também as pick-ups onde a caçamba é coberta e com 2 bancos compridos nas laterais e temos ainda os famosos Tok Toks (nesse já andei e adorei!). Os ônibus e vans não possuem pontos muito definidos, eles param em qualquer lugar e na maioria das vezes as pessoas entram e saem deles com os veículos ainda em  movimento! Sério mesmo!!! E já que estamos falando de veículos, atravessar as ruas é uma tremenda aventura. As faixas de pedestres são quase inexistentes e as que existem são ignoradas tanto pelos motoristas quanto pelos próprios pedestres. Resultado, vai atravessar a rua? Correeeeeeeeee rsrsrsrsrsrsrs. Demorei acostumar a atravessar as ruas sem infartar umas 3 vezes antes.


Dirigir é outro stress, você deve prestar mais atenção nos outros, que inclui motos, bicicletas, outros carros, camelos, burrinhos, cavalos, ovelhas e principalmente pessoas, que NUNCA usam as calçadas e andam no meio das ruas. Outro ponto chave é que seta, freio e até xingar ou agradecer, trocar de faixa é tudo feito com a buzina. Portanto qualquer coisa pode quebrar no seu carro, mas se sua buzina queimar, você estará em sérios problemas. Ahhh e tem gente que buzina pra nada também - rsrsrsrsrsrs - explico: você está na sua casa e vai até a varanda/janela e consegue ver um carro passando na rua sozinho e buzinando por nada; super comum isso. E para finalizar a experiência no trânsito vou falar das estradas super resumidamente: faixa da direita, meio ou da esquerda é tudo igual e as ultrapassagens são feitas pela faixa mais livre. Não tem essa de faixa da esquerda ser para quem está em velocidade mais alta. Escolha a sua e keep going.
E andar nas ruas? Ahh, dai sim eu gosto. Já inclusive perdi aquela neura paulistana de andar olhando 360º com medo de ser assaltada. Adoro uma boa caminhada para olhar as lojas de roupas, de doces, castanhas mas mais ainda, gosto de ver as pessoas caminhando nas ruas. É uma pressa bem diferente da brasileira. Se encontramos alguém conhecido o papo é longo (estando com pressa ou não), o jeito de caminhar parece mais tranquilo e relaxado. As pessoas ainda sentam em frente as suas casas ou em suas varandas e em coffee shops para ler o jornal, fumar shisha (narguile), jogar gamão, cartas, dominó ou simplesmente conversar e apreciar o fim de tarde ou a brisa.


Para mim, essa é a cara do Egito junto com o sol que se faz presente praticamente os 364 dias do ano quando abro as janelas!

7 comentários:

  1. My Dreams! !
    naturewonderful13@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Chrys, tudo bem? Estou amando o seu blog. Parabéns! Eu quero saber se posso conversar com você por email. Meu nome é Beatriz, nasci e moro em São Paulo.

    ResponderExcluir
  3. Chrys, eu estou amando o seu blog. Parabéns. Gostaria de saber se podemos conversar por email. Meu nome é Beatriz, nasci e moro em São Paulo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Beatriz. Tudo bem sim e você?
      Entre em contato através da nossa fanpage no Facebook.
      Um beijo e obrigada por acompanhar meu trabalho.

      Excluir

Comente e deixe também a sua sugestão para novos posts. O que você gostaria de ler?

Fique mais um pouco e leia também: